Eu Viajo com Meus Filhos e Dicas de viagens

Nessas minhas navegadas por aí, encontrei um blog muito legal, o "Eu Viajo com Meus Filhos". Eu, que já estava preparando um post sobre isso, achei a idéia ótima. Afinal, conheço um monte de gente que adora viajar mas não leva os filhos junto. Eu, particularmente, não sei como. Já viajei sem o Vítor umas duas ou três vezes e morri de saudade o tempo todo, não parava de pensar em como ele estaria curtindo ali. Fica aí a dica do blog legal e o aviso de que o selinho vai morar ali do ladinho agora.



Então, de vez em quando vou dar aqui uma dica de viagem boa para quem tem filhos. Vou tentar fazer isso semanalmente, mas não vou prometer porque quem tem criança pequena e cuida da casa não é dono da própria vida! rs

Sabe, sinto falta disso por aí: dica de locais com preços acessíveis para pobres mortais como eu. E acho que vão ajudar bastante também aquelas mamães que, assim como eu, não têm babás que as acompanhe em suas viagens por aí. :) E também tenho que ser sincera: sinto prazer em brincar e tomar conta dos meus filhos durante as viagens. Eu já faço isso normalmente. Fazer em um local diferente é um prazer, principalmente porque lá eu não preciso cozinhar, lavar e nem arrumar nada. Muito bom!

Eu sempre gostei de viajar. Esse foi um "vírus" que meu pai me passou. Como nossa família morava (e muitos ainda moram) no Rio de Janeiro, íamos pelo menos uma vez por ano pra lá. E nessa época não era tão barato andar de avião, então a maior parte das nossas viagens era mesmo de carro. As vezes de ônibus. Também sempre viajamos para a praia nas férias, também de carro. No começo, era pelo Estado do Rio. Depois fomos subindo pela costa do Espírito Santo, Bahia, etc. Chegamos até o Rio Grande do Norte. Meus pais nunca deixaram de viajar por terem duas crianças. Também nunca tiveram babá para ajudar a cuidar. Quando perguntado se dávamos trabalho a eles, meu pai respondia que a gente dava trabalho quando ficavamos muito tempo presas em casa...hehehe

A primeira viagem do Vítor foi com um mês, para uma cidade que fica próxima a Brasília, Goiás Velho (ou Cidade de Goiás, terra da poetisa Cora Coralina). Com 4 meses fomos de carro para Juiz de Fora, Penado e Paraty. Daí pra frente o menino ganhou o mundo. Alice tá mais modesta, só foi duas vezes para Rio Quente e uma vez para Juiz de Fora. Mas como ela tem só 7 meses, tá bom.

Tem duas viagens que ainda vou fazer este ano, mas são viagens especiais. A primeira será em julho, para o Rio de Janeiro e a segunda em setembro, para Recife. Por que especiais? Porque iremos encontrar meu pai, que agora mora em um barco. E embarcaremos com ele, na primeira vez para Búzios e, na segunda, para Fernando de Noronha. Iremos os 3: eu, Vítor e Alice. Gu não vai não, que Gu enjoa até aqui no Lago Paranoá...rs

Então aguardem aí que semana que vem teremos a primeira dica quente (com o perdão do trocadilho): Rio Quente, cidade de Goiás, ao lado de Caldas Novas.

8 comentários:

ValGouveia disse...

Tati, aqui em casa é a mesma coisa. Amamos viajar com Bruno, e acho que mesmo que tivéssemos quem ficasse com ele, não teríamos coragem de deixá-lo.
Quando Bruno tinha um ano, fomos de São Paulo até João Pessoa, de carro...rs. Foi cansativo, mas fomos parando e no final, acabou sendo muito divertido.
Pensamos em fazer o mesmo, em breve, mas desta vez, pro Chile, então acredito que vá ser mais divertido ainda.
Adorei o post.
Depois também vou colocar o selinho no meu blog.
Beijo!

Viajando com Pimpolhos disse...

Oi Thaty,
Bom demais encontrar pais e mães assim, pouco temerosos com viagens, que já têm esse vírus (sim, pq é um vírus, né? Ou vício, sei lá!), que não têm medo de cair na estrada (no seu caso, mar!) com os seus filhos!
Bom, sou suspeita para falar do Rio e de Fernando de Noronha, então?! Nem se fala! Só viagem boa vindo por aí! Que delícia!

Kelly Resende disse...

Olá, tb moro em Brasilia e viajava mto, com a Clara só fomos para Cabo Frio uma vez, para visitar o avô dela que estava doente. Pensava em viajar bastante com ela, mas a pequena é um tanto dificil, não gosta muito de sair de casa, só espero que isso mude quando ela crescer um pouco mais (agora ela tá com 3 meses e meio).
Oba, quero as dicas de Rio Quente, faz tempo que estou querendo ir pra lá!
Abraços

Elaine disse...

Com um pai morando em um barco, eu imagino o tamanho do vírus que ele te passou!

Eu tb amo viajar, mas o $$ não deixa muito (na verdade a falta de $$ é que nao deixa)

Mas em todas as vezes que viajei (todas de carro) levei ele junto. Até em um bate-volta que tive que fazer pra São Paulo levei ele junto. Já fizemos 3 viagens longas de carro com ele, ele cansava, a gente parava... demoramos mais, mas mesmo assim não me arrependo!

vou acompanhar as postagens para ver as dicas...

bjs

Alê Schnabel disse...

NOssa thaty, amei essa idéia!
meu avô era muito viajadeiro também...minha infancia sempre foi repleta de viajens tbm...

e eu sonho muito em viajar com a bina o máximo possivel..
e como vc disse, para nós relis mortais que não tem babá essa idéia que você teve é incrivel *-*

e to contigo quanto a cuidar dos filhos..é uma delicia...
eu aprendo muito com a bina a cada dia!

acho esse negocio de babá meio impessoal..
mans, não julguemos a criação das outras pessoas!

adorei e com certeza vou bater cartão [mais ainda] no blog
beijokas

heloiza disse...

ADOOOOOOOOORo viajar!!!

Como vc, não sei deixar as crias em casa. Ceci sempre viajou muito. Com a Estelinha não vai ser diferente.
Só não viajamos mais por um motivo muito pequeno e insignificante:
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ rsrsrs
Mas, nosso objetivo é pelo menos conhecer um lugarzinho novo por ano.
Se não podemos fazer grandes viagens passeamos em lugares pertinhos mesmo. Confesso que com a Estelinha estou mais preguiçosa (fazer malas, desmontar malas rsrsrs) mas sei que logo passa. Amei seu post!!!

Bjs e fique comn Deus

Layana disse...

Ouuuuu eu sempre leio... realmente nem sempre comento, as vezes pura falta de tempo. e confesso que a falta de comments também aflige meu bloguinho.

E sobre viajar, começe contando como é o "se vira" na estrada quando é necessário trocar fralda e não há parada nem tão perto, ou os banheiros não são legais...

Layana disse...

Ouuuuu eu sempre leio... realmente nem sempre comento, as vezes pura falta de tempo. e confesso que a falta de comments também aflige meu bloguinho.

E sobre viajar, começe contando como é o "se vira" na estrada quando é necessário trocar fralda e não há parada nem tão perto, ou os banheiros não são legais...

Related Posts with Thumbnails
 

Entre Fraldas e Livros Copyright © 2015 | Tema por Girly Blogger Template | Ilustração por Anne Pires