Um dia especial


Este sábado foi um dia muito especial para mim. Para o Vítor também, mas MUITO especial para mim, por mim e, principalmente, por ele. Eu sou escoteira desde 1993 (acho, preciso confirmar direito isso..rs). Não ininterruptamente. Mas diz o lema que, "uma vez escoteiro, sempre escoteiro", então acredito que nunca deixei de ser, apenas tirei um tempo para resolver outras coisas em minha vida.

Na primeira vez que voltei após a pausa, renovei minha promessa ao mesmo tempo em que minha irmã fazia a promessa dela. Agora, desta vez, renovei novamente minha promessa, mas ao mesmo tempo que meu filho fazia sua investidura. No meu tempo, isso nem existia. Uma pessoa só podia usar o uniforme escoteiro após passar por algumas etapas e estar pronto para fazer sua promessa. Hoje em dia, depois de 3 sábados de atividade, a criança está apta para usar o uniforme de lobinho - ainda não completo. Vítor demorou mais porque ainda não tinha idade para entrar oficialmente no movimento, então tivemos que esperar.


E só eu sei o que esta espera significou para o Vítor. Ele é muito introvertido com pessoas que ele não conhece bem. E ele demorou um pouco para se soltar e confiar nos novos amigos e nas chefes de sua Alcatéia. Mas diariamente me enchia de perguntas sobre tudo relacionado ao Movimento Escoteiro. E ansiava imensamente o dia em que faria parte de verdade daquela turma. Claro que eu, como mãe, sofria com ele ao ver que ele se sentia meio de fora não podendo participar do Grande Uivo (grito da Alcatéia) como os demais lobinhos participavam, não podendo usar o uniforme que os amiguinhos usavam e que ele tanto ama. Mas eu, exatamente por estar tanto tempo no Movimento Escoteiro, sei o quanto isso foi importante para o crescimento dele, mesmo que ele não soubesse disso.


Um dia ele achou meus lenços antigos e começou a usá-los dentro de casa (as vezes fora de casa também,  me fazendo passar vergonha...rs). Me fez dar a ele um anel velho, para que usasse como arganel. E descobriu sei lá onde um guia do lobinho mais velho que tudo e começou a preencher. Provavelmente esse guia tem pouquissimas semelhanças com o guia que é utilizado hoje, mas é importante que ele continue motivado e se familiarize com alguns termos.

Voltando ao ponto principal desse post, me senti como um baiacu, toda inchada de tanto orgulho, quando vi aquela criaturinha toda tímida e calada indo lá na frente do Grupo Escoteiro inteiro, receber de sua Akelá (a chefe da Alcatéia) o lenço e os distintivos. Fiquei tão emocionada e nervosa, que quando chegou a minha vez eu esqueci o que eu tinha que falar e quase fiz a saudação errada (eu preciso falar Sempre Alerta e quase falei Melhor Possível - a saudação dos lobinhos)!! kkkkkkk


Agora o menino está todo feliz, querendo usar seu uniforme em todo e qualquer momento possível. Além de super empolgado para vencer outras etapas - ainda bem! E eu? Preciso dizer? :)

3 comentários:

Vanessa e Enzo disse...

Fala para o Vítor que a Tia Nessa tá orgulhosa! E amiga consegui "capturar" teu orgulho daqui e fiquei imaginando cm eu me sentirei nas conquistas do Enzo! Acho que choro hauhauhauhaua Um beijo na família

Vanessa e Enzo disse...

Fala para o Vítor que a Tia Nessa tá orgulhosa! E amiga consegui "capturar" teu orgulho daqui e fiquei imaginando cm eu me sentirei nas conquistas do Enzo! Acho que choro hauhauhauhaua Um beijo na família

Paula Janay Alves disse...

Olá, tudo bem?
Estou fazendo uma matéria sobre mamães que mantêm blogs durante a gravidez e através do Mamãe a Bordo conheci o blog que você mantinha. Gostaria de fazer um entrevista comigo? Se estiver interessada, meu email é paulajanay@gmail.com. Posso fazer a entrevista por telefone também, se preferir. :) Espero o contato. Beijos

Related Posts with Thumbnails
 

Entre Fraldas e Livros Copyright © 2015 | Tema por Girly Blogger Template | Ilustração por Anne Pires