Menina que brinca de casinha vai ser "Amélia" quando crescer?

Imagem retirada daqui




Não é de hoje que os fabricantes brinquedos para meninas oferecem uma vasta gama de opções relacionadas á casa: pia de lavar louça, tábua de passar, máquina de lavar roupa, vassourinha, rodinho e por aí vai. Ao mesmo tempo, eu tenho me deparado constantemente com mães que não querem que suas filhas brinquem com este tipo de brinquedos, por não quererem que as filhas virem "Amélias". Durante muito tempo eu pensei e matutei sobre isso, não é uma coisa fácil de formar opinião assim, da noite pro dia.


Então fiquei pensando sobre como eu era quando criança. Me lembro de querer todos esses brinquedos de casinha. Eu tinha a tábuinha de passar, a vassourinha, acho até que tive uma pia. Pra Barbie então, nem se fala, eu tinha a casa inteira com brinquedos de madeira! Adorava, passava o dia inteiro brincando se deixassem! E olha pra mim hoje em dia: sou uma dona de casa muito mais ou menos, passar roupa só quando não tem outra opção. Se precisar, vivo sem a visita semanal da faxineira, mas só eu sei o quanto isso me custa. E se eu pudesse escolher ($$$), ela ia lá em casa no mínimo 3 vezes por semana. Além disso, adoro trabalhar fora e acho que sou uma pessoa muito melhor quando não passo o dia em casa tomando conta apenas de tarefas domésticas e das crianças. Enfim, apesar de ter passado a minha infância inteira brincando de casinha, essa não foi a minha opção primeira na vida adulta.

Ao mesmo tempo, tenho muitas amigas que escolheram ficar em casa cuidando dos seus filhos e das tarefas domésticas. Para elas, essa é a melhor opção, elas estão felizes e satisfeitas com isso, em cuidar exclusivamente de seus filhos e do seu lar. Se elas brincaram com os mesmos brinquedos que eu? Não sei, talvez sim, talvez não. Talvez alguma delas tenha tido uma mãe que era contra dar esse tipo de brinquedo e mesmo assim elas escolheram ficar em casa, quem sabe?

O que é interessante ressaltar é que o que a criança brinca não irá, necessariamente, definir o que ela fará quando for adulta. Se isso fosse verdade, todos os meninos seriam pilotos de corrida, não é verdade? Bem, pelo menos o meu seria, pela quantidade de Hot Wheels que tem na minha casa. Aliás, ele também seria super herói, com certeza. E bruxo, um novo Harry Potter. Nem quero pensar no que daria a junção de todas essas coisas! rs
Num artigo da psicóloga Ana Lúcia Lourenço de Souza, ela explica que brincar promove o desenvolvimento de habilidades como a coordenação motora, a criatividade e a inteligência. E que é importante promover oportunidades para o brincar, e isto inclui todas as possibilidades imagináveis, pois esses momentos de brincadeira também podem ser importantes para se ensinar comportamentos adequados e potencialmente úteis nas interações que a criança estabelece com seus pares.

Minha irmã, que também é psicóloga, me disse uma coisa muito interessante e importante. Ela lembrou que, antes de culpar este ou aquele brinquedo (e isso pode também abranger a polêmica sobre os violentos), as mães e os pais têm que se observar, porque as crianças aprendem, em maior parte, por imitação dos pais e pessoas que ela convive. Ou seja, a culpa não é da boneca (embora seja fácil culpar os outros) e sim da forma como essa família está transmitindo os valores pra essa criança. Quantas vezes nos pegamos fazendo algo que a nossa mãe fazia sem nem perceber?

Outra coisa que ela chamou a atenção foi para o fato de que hoje em dia existem muitas Amélias por opção, por mais que algumas pessoas ainda achem isso chocante e retrógrado. Mas é bom pensar que podemos ter escolha e fazer o que quisermos, então as mães também têm que estar preparadas pras escolhas dos filhos.

Então além de tudo iso que eu falei aí em cima, eu também acho que é sim importante que a menina brinque de casinha, se assim desejar, porque isso é importante para que a criança entenda o funcionamento de uma casa, de uma família, da divisão de tarefas, entende funções sociais, experimenta emoções. E mais (já estou aguardando as pedradas): acho importante que os meninos brinquem também! E por que não? Não somos nós, as mulheres, que hoje vivemos reclamando do modo machista com o qual nossos maridos foram criados? Não é esse o momento certo para modificar essa situação? É claro que eu não estou dizendo que acho certo encher um menino com brinquedos de casinha, mas se ele tem interesse na brincadeira das amigas, irmãs ou primas, ou até se quer um deles pra ele, não acho que faça nenhum mal, pelo contrário. Acredito que seja muito importante educar hoje os nossos meninos, ensinando a eles que precisam ter papel participativo na vida da família que ele terá amanhã. Se nossas mães e avós tivessem essa visão também, lá atrás, muitas coisas de hoje seriam diferentes.

O que vocês acham do assunto?

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
 

Entre Fraldas e Livros Copyright © 2015 | Tema por Girly Blogger Template | Ilustração por Anne Pires