Entre Panelas e Relógios: Site ajuda a fazer comida rápida com as sobras da geladeira


Faz tempo que não venho falar de comida por aqui. Mas outro dia achei essa postagem no Catraca Livre e achei muito legal: um site para fazer comidas com o que você tem na geladeira. As explicações detalhadas estão no site do Catraca e facilitam bastante, já que o Gojee é em inglês e nem todo mundo domina bem o idioma.

Para ler as explicações do Catraca Livre:
http://catracalivre.folha.uol.com.br/2012/05/gojee-desbravando-a-geladeira/

Para ir ao Gojee:
http://www.gojee.com/

Para guardar seus sapatos na mala

Eu até tenho uns saquinhos para guardar os sapatos na mala quando vou viajar. Mas achei essa idéia muito mais prática e barata! Dá pra fazer com toucas de banho ou aquelas de usar na cozinha. Se for a de banho, é uma boa idéia para aquelas que a gente ganha em hotel.

Musical da Galinha Pintadinha em São Paulo: nós fomos


Quem tem filho pequeno sabe a febre que é a Galinha Pintadinha. E eu preciso confessar que também sou fã dela: músicas do nosso cancioneiro popular, personagens cativantes, melodias que não saem da cabeça até dos adultos...

Então, quando apareceu o Musical da Galinha Pintadinha fiquei super tentada a levar a Alice. Veja bem, quase não vou a esse tipo de espetáculos com as crianças. Mas nesse eu fiquei com vontade. E fomos, no último domingo. Claro que vim aqui correndo compartilhar com vocês as dicas!

--- Vale lembrar que esse espetáculo é realizado por uma produtora diferente da Turnê da Galinha Pintadinha, que está percorrendo o País. Por isso, como algumas mães seguidoras comentaram comigo  no Facebook, as apresentações são diferentes ---

A princípio, o preço assusta um pouco: R$ 70,00 e crianças acima de dois anos já pagam. Mas pagam meia, isso ajuda a aliviar um pouco. Mas o espetáculo vale a pena, então não é um dinheiro em vão. E o teatro não é muito grande, o que garante que você tenha uma boa visão praticamente de qualquer lugar que ficar.

Cheguei lá achando que seriam apenas apresentações das músicas que já conhecemos, mas eles criaram um enredo engraçadinho, que justifica a passagem de uma para outra. Mesmo que as crianças menores não entendam bem, isso demonstra o cuidado que eles tiveram em tornar a peça em algo mais elaborado. As músicas são cantadas ao vivo, não é playback. Os cenários não se resumem aos objetos de cena: imagens dos dvs são projetados no fundo, o que dá uma ar especial e encanta as crianças (tá, as mães também...rs). E, para quem andava indignada com a falta de atenção do Galo Carijó, que nem ligou quando a Galinha Pintadinha ficou doente, tem até uma surpresa!

Alice chegou tímida, no começo só cantava as músicas e ficava literalmente boquiaberta. Mas do meio para o final ela já estava batendo palmas, cantando e dançando animadamente. E a primeira coisa que disse que terminou foi: "queio de novo!!"

Vítor foi se achando muito grande e achando que não ia gostar. Mas teve que dar o braço a torcer, porque riu das partes engraçadas e assumiu que, mesmo sendo para crianças menores, é muito bonitinho.

E como minhas fotos ficaram muito ruins (tirei com o celular e coloquei só uma ali em cima para quebrar um galho), aí vão uns vídeos curtos para dar o gostinho!

http://www.galinhapintadinhaomusical.com.br/ 07 de Julho a 25 de novembro de 2012 Sessões: Sábados e Domingos às 15:00 e às 17:00 Local: Teatro das Artes - Shopping Eldorado - Av. Rebouças, 3970 – 3º piso/ Pinheiros Telefone:  11 2197-7815  Estacionamento: No próprio shopping Vendas Online: www.ingresso.com Bilheteria - Telefone:  11 3034-0075

DIY - Copos personalizados

Eu já tinha visto dicas de como fazer copos personalizados em casa, alguns blogs que acompanho tinham publicado posts bem legais sobre o assunto. Estava procurando o que fazer na atividade do dia dos pais do grupo escoteiro e a Fabi Dezidério (Conversa de Mãe) sugeriu isso e claro que topei na hora!

Um agradecimento especial à Amábile, que me emprestou as canetas e tornou a atividade possível! :)

A Victória fez um copo do Santos para o seu pai palmeirense...rs

A Bia fez o martelo do Thor. Lindo desenho!

Linda a mensagem do copo do Luan, nâo é?
Depois aproveitei para fazer alguns copos lá em casa também. Não ficaram obras primas, mas gostei bastante do resultado:


Esses foram especiais para o Vítor, copos do Club Penguim
Algumas dicas:

- Se você é como eu e não sabe desenhar nada, escolha um desenho no computador, imprima e coloque por dentro do copo. Aí é só cobrir com a caneta;

- Preste atenção na caneta escolhida, pois há dois tipos: a que precisa de secagem no forno e a que não precisa. Se usar a que precisa de forno, são 90 minutos em fogo baixo. Eu coloquei todos os copos juntos, em uma assadeira.

- Quando for comprar ressalte que quer a caneta para porcelana e não se deixe enganar: muitos vendedores tentam empurrar a caneta para cd e outras do tipo, mas não é a mesma coisa. Essas canetas saem com as constantes lavagens de louça, a especial para porcelana não.

Novidades na minha vida

Eu já contei lá no blog Mulher e Mãe, então pra não ficar repetitiva, vai lá ver o que tá acontecendo.

Mas o resultado é que agora vou ter um pouquinho mais de tempo pra cuidar dessa casinha aqui! :)

Ah, da minha casinha também, das crianças também, da minha vida como um todo. Tá uma bagunça daquelas e tá na hora de parar e botar as coisas em ordem!

(mas continuo aceitando freelas, tá? rsrs)

22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Não preciso começar esse post dizendo que A-M-O livros, né? Então vou pular a parte de chover no molhado e ir direto ao que interessa: claro que eu não poderia ir conhecer a Bienal daqui de Sampa. E preciso dizer que saí de lá maravilhada e encantada. E com os bolsos vazios! kkkk

As fotos não ficaram lá grandes coisas porque eu resolvi ir de repente e só tinha a câmera do celular. Mas tá valendo.

Eles adoraram o ratinho da Editora Mundo Todo Livro

Ela ficou abismada com as louças das princesas (hahahahaha)

Um lugar para desenhar à vontade!

Ele ficou encantado com os personagens que ele já conhece do Senhor dos Anéis (o filme)
Vou começar pela parte ruim, que é uma só (pra mim): o estacionamento. Acho que pagar R$ 30,00 por um estacionamento é muito absurdo. Mas eu já percebi que isso é meio que padrão aqui em Sampa, estacionamento é sempre muito caro. Aprendi a parar de reclamar dos estacionamentos de Brasília...rs Então, pra quem ainda quer ir, sugiro deixar o carro no estacionamento que tem em frente à Rodoviária do Tietê (do outro lado da Avenida Cruzeiro do Sul) e pegar o transporte gratuito da Bienal que sai da rodoviária. Só para dar uma idéia, a diária deste estacionamento é de R$ 12,00.

A parte boa é: muitos e muitos livros, de todas as editoras possíveis. Tem de tudo: revistinha, livros antigos, livros espíritas e muitos, muitos, muitos livros infantis. Comprei um livro pra Alice que sempre tive vontade, mas nunca tive coragem, porque sempre achei muito caro. Lá estava por R$ 39,90 e não pensei duas vezes, claro. E tem livros infantis de todos os jeitos e para todos os gostos, com preços a partir de R$ 3,00!! Vale muito a pena!

Queria muito voltar lá, mas vou fazer um curso o final de semana inteiro, então acho que vou ficar só na vontade. Mas se você quiser ir, aproveita que ainda dá tempo, vai até domingo. Algumas dicas:

- Aproveite o transporte gratuito da feira, o estacionamento é bem salgado;

- Todas os estandes que fui tinham máquina de cartão, então não se preocupe com dinheiro vivo. E tem vários caixas eletrônicos na entrada também.

- No site diz que ingressos antecipados saem por R$ 12,00 e eu fiquei com a impressão de que lá seria mais caro. Mas não é. Crianças até 12 anos não pagam. E tem máquinas de cartão nas bilheterias também.

- Antes de ir, confira a programação completa (clique aqui), para não descobrir depois que perdeu alguma coisa legal.

- Se você tem celular com Android ou tem IPhone vale a pena baixar o aplicativo Mobile (clique aqui)

- Não se preocupe em comer antes de ir para lá. Tem muitas opções de alimentação com preços bem razoáveis. 

- Se tem crianças de colo ou da idade da Alice (que acham que são de colo) leve um carrinho ou sling. Lá é muito grande e eles se cansam facilmente. E se você for carregá-los vai se cansar muito também.

- Combine com as crianças ANTES quantos livros vai comprar para cada uma e o preço de cada um. Olhe tudo e deixe que eles resolvam o que querem no FINAL da visita. Isso vai impedir que eles se arrependam depois, porque tem muita opção e eles querem levar tudo, claro (quem disse que eu também não queria?)

E, por fim, CURTA MUITO!!

Serviço:

22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

De 9 a 19 de Agosto de 2012
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1.209 - Santana - CEP 02012-021 São Paulo - SP

Horário de Visitação:
de 09 a 18 de agosto, das 10h às 22h
dia 19 de agosto, das 10h às 20h, com entrada até as 18h

É melhor jogar papel higiênico no lixo ou no vaso?



Eu sempre me perguntei isso. Já tinha feito umas pesquisas sobre o assunto, mas não achava nada muito elucidativo. Essa resposta do Planeta Sustentável foi a mais clara que achei, então resolvi compartilhar!

“O papel higiênico – tanto faz se mais fino ou mais grosso – vai ser parcialmente dissolvido na água e o que chegar à estação de tratamento será separado e descartado em um aterro sanitário junto com os demais resíduos sólidos”, explica Hélio Padula, gerente de serviços da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). “A pessoa só não pode exagerar na quantidade de papel por vez para evitar entupir o vaso ou as instalações hidráulicas da casa”, diz. Se for jogado no cesto de lixo, o papel também vai parar no aterro, porém, por ser embalado em sacos plásticos, seu impacto ambiental é maior – plásticos, como se sabe, levam décadas para ser decompostos na natureza.

Caso sua cidade não conte com uma rede coletora de esgoto ou uma estação de tratamento (para se informar disso, ligue para a concessionária de esgoto local), jogue o papel higiênico no lixo do banheiro. Quando lançado no vaso, ele entope mais rapidamente a fossa séptica (tanque enterrado no jardim ou quintal da casa para onde vai o esgoto doméstico quando não há rede coletora). Ao mesmo tempo, aumenta a poluição das águas, já que o esgoto de cidades sem estação de tratamento é despejado in natura em rios ou no mar. Fraldas, absorventes higiênicos e camisinhas devem ser jogados no lixo.

*Por Márcia Bindo, Priscilla Santos, Vinícius de La Rocha e Yuri Vasconcelos

Já é segunda-feira de novo???

Competição? Desculpe, você ligou para o número errado


Eu vi esta imagem no Facebook e me identifiquei imediatamente. Pode parecer clichê. Pode parecer que estou fazendo tipo, mas a verdade é essa aí. Talvez eu até seja meio inocente, talvez eu devesse ser mais competitiva, observar mais ao meu redor. Mas isso não faz parte da minha natureza, não é assim que eu sou (nem nos esportes eu gostava de competição. Até para velejar, que foi o único esporte ao qual eu me dediquei realmente, nunca me importei de não ganhar se a regata fosse divertida. Sempre digo que me lembro de excelentes últimos lugares que tirei...hehehehe)

Na verdade, fico muito surpresa quando descubro que alguém está se sentindo incomodado com minhas atitudes, achando que tenho o objetivo de aparecer ou de tomar o seu lugar. E fico ainda mais surpresa quando isso acontece em algum trabalho voluntário. Eu sei que tem gente que faz isso, mas na minha cabeça não faz o menor sentido buscar visibilidade em trabalho voluntário. Se eu já não faço isso nem profissionalmente...

Enfim, o que eu queria dizer é que adorei esta citação (uma pena que não tenha autoria). E que busco lutando arduamente para vencer minhas limitações e superar minhas dificuldades. A cada luta vencida me sinto extremamente feliz e realizada!
Related Posts with Thumbnails
 

Entre Fraldas e Livros Copyright © 2015 | Tema por Girly Blogger Template | Ilustração por Anne Pires