O que mandar de lanche hoje?


Nesse dia o pirulito foi de presente por terem se alimentado bem a semana inteira!
Quando em vim morar em São Paulo eu trabalhava o dia inteiro e não tinha tempo para preparar lanches muito elaborados para as crianças. Elas também não queriam saber muito de variações: por elas seria suco e bolo todos os dias. Como eu estava sempre correndo, nem me preocupava muito com isso.

Com o tempo fui mudando minha estrutura de trabalho e pensando que não era tão legal esse tipo de lanche. No fundo eu sempre soube, mas não queria parar e pensar a fundo, porque isso demandaria trabalho e eu não tinha tempo para ainda mais trabalho. Mas com as mudanças que fiz na minha vida em função das crianças, fui obrigada a parar e encarar a realidade: aqueles não eram bons lanches para serem mandados todos os dias.

Biscoitos e danoninho para um, iogurte e sucrilhos para o outro. A laranja foi para substituir o suco, a pedido dele.
Mas e aí, será que é possível mandar lanches não tão prejudiciais à saúde sem perder a praticidade? Desde o começo do ano eu tenho pensado bastante sobre isso e mudado um pouco o que vai na lancheira deles.

Então eu fui convidada pela Nestlé para participar do evento Lancheira Saudável e isso veio na hora certa! Com a presença do pediatra e nutrólogo, prof. dr. Mauro Fisberg e a nutricionista Taciana Luciano, as blogueiras presentes puderam tirar um monte de dúvidas, nossas e das leitoras.

Foto tirada pela Patrícia Cerqueira, do blog Comer para Crescer: as blogueiras reunidas!
Depois do evento eu coloquei várias das dicas em prática e esperei um tempo para fazer este post, para falar com mais propriedade do que mudou e do que é plausível e o que não é. Fazendo um apanhado de tudo:

1 - Não dá para menosprezar o que mandamos para nossos filhos na lancheira. Apesar de ser apenas uma das refeições do dia ela acontece todos os dias e a repetição de um mau hábito pode sim fazer mal, pois fará parte de uma rotina e não de uma exceção. Mas eu tenho o hábito de viver na "coluna do meio", nem tanto ao céu nem tanto à terra, então nem vou levantar diariamente às cinco da manhã para colher frutas organicas do quintal e fazer suco (como diria minha sábia amiga Milene) e nem vou mandar suco em pó ou refri. O jeito é achar um caminho alternativo, que seja prático e não seja tão ruim.

Olha a carinha de alegria!
2 - Eu tinha o maior medo de mandar iogurtes, mas aprendi que eles duram até 4 horas fora da geladeira, então acrescentei ao cardápio. Fez o maior sucesso! Quando mando iogurte comum, mando também algo para colocar dentro (Sucrilhos, Nescau Ball, Froot Loops, etc) e eles adoram.

3 - A Alice gosta de frutas, mas o Vítor tem certa resistência. Então passei a colocar todos os dias na lancheira deles e tem sido super bem aceito. Com o Vítor, por enquanto, estou mandando apenas as (poucas) frutas que ele gosta, mas pretendo ampliar esse leque muito em breve. Outro detalhe interessante é a forma em que essas frutas são mandadas. Tentei mandar a laranja já descascada para o Vítor, mas ele reclamou que ficava com o gosto diferente. Então mando inteira mesmo e ele pede na cantina para cortar em quatro (é um pouco demais querer que elas descasquem, são muitas crianças e o tempo é bem curto). Banana, pêra e uvas vão do jeito natural mesmo, mas a Alice pede para mandar a maçã cortadinha. Então eu coloco um pouco de sumo de limão junto para não ficar amarelada. Mas uma dica que o doutor Mauro deu foi colocar o suco de alguma fruta que mude a coloração, como goiaba.

Essa foi uma das dicas de lanche do evento.
4 - Nada de stress, esse é o lema por aqui. Deu para fazer suco? Ótimo! Não deu? Leva de caixinha mesmo, sem neuras e sem culpas. Deu para fazer bolo caseiro? Maravilha! Não deu? Leva bolo pronto e beleza também. Assim como eu não deixo que meus filhos comam doces todos os dias ou tomem refrigerante todos os dias, também não vou mandar os industrializados todos os dias. Mas assim como com os doces e os refris, de vez em quando não mata. Equilíbrio sempre.

5 - Eles querem levar biscoito? Nada de mandar o pacote inteiro! Nas informações nutricionais de cada produto diz quantos biscoitos formam uma porção. Siga essa indicação e pronto, estará seguindo uma linha equilibrada. Eles querem porque querem biscoito recheado? Se for um dia só não tem problema, o negócio é ficar de olho nas demais refeições para não extrapolar a quantidade de gordura ingerida. E, novamente, nada de mandar o pacote inteiro!

6 - Eu já tentei mandar gelatina uma vez, mas descobri que ela derrete completamente. A dica do dr Mauro foi colocar menos água na hora de preparar. Ah, eu tinha achado uma idéia brilhante reutilizar potes de papinha, mas o Vítor deixou cair e quebrou, então cortei da minha lista. Agora comprei forminhas próprias para gelatina e vou testar.

Parece docinho, mas não é! Feito de biscoito e recheado com banana, receita muito em breve.
7 - Cada criança tem uma necessidade nutricional, então não tem receita de bolo: nem sempre o que vale para uma vale para outra. Aqui em casa mesmo: Alice é menor, mas comparativamente come muito mais. Forçar ou mandar lanche demais para uma criança que come pouco só vai gerar stress dos dois lados. Uma coisa que deu muito certo aqui em casa foi envolvê-los na preparação da lancheira e ouvir o feedback deles na volta. Assim fomos criando algo que realmente agrade cada um, que eles tenham prazer em comer.

8 - Sabe aquela receita de pães de coelhos que fiz antes da Páscoa e ficaram com cara de qualquer coisa, menos de coelho? Como a massa rende bastante eu coloquei o Vítor para fazer bolinhas e congelei tudo. Então, de vez em quando eu tiro do congelador, ponho no forno e voilá! Pães caseiros fresquinhos para levar no lanche. Dá até para levar sem recheio nenhum!

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
 

Entre Fraldas e Livros Copyright © 2015 | Tema por Girly Blogger Template | Ilustração por Anne Pires