Toda hora é hora de aprender


Desde que o Vítor é pequenininho que temos ótimas conversas dentro do carro, geralmente a caminho da escola. Lembro de uma vez, ele com 4 ou 5 anos, eu tentando fazer o retorno numa BR e ele perguntando qual a diferença entre a Polícia Militar, a Civil e a Federal...rsrsrs (de lá para cá aprendi a ignorar as questões enquanto passo por locais perigosos)

Foram muitas e muitas conversas nesses anos de levar e buscar. Estava pensando nisso hoje, em como esses momentos são gostosos e em como eu acredito que qualquer momento é momento para aprender algo novo. Hoje ele me perguntou por que geralmente as mulheres colocam os sobrenomes dos maridos e os maridos não colocam os das esposas. Nem preciso dizer que nossa conversa rendem tanto que chegamos aos direitos das mulheres no século passado e no anterior, não é? Isso tudo em aproximadamente 15 minutos.

Alice também faz perguntas do tipo, no carro e em todos os lugares. E agora não respondo mais sozinha, o irmão também participa, explicando da forma dele e as vezes até fazendo perguntas também, São momentos tão nossos, tão gostosos, que não tem uma vez que eu não sorria ao lembrar!

E vocês, quais os momentos em que têm essas conversas gostosas com seus pequenos?

Novidades no blog: resenhas de livros


A maior parte das pessoas que me conhece sabe que eu gosto muito de ler. As vezes me perguntam em que tempo eu leio, mas a verdade é que nem eu mesma sei como consigo ler tanto. Acho que é uma combinação de ler rapidamente com aproveitar qualquer tempo livro para ler, seja no banheiro, na hora do almoço (sempre almoço sozinha), no metrô, no ônibus, na espera do médico ou do banco...qualquer momento é momento. 

Ontem fui fazer uma conta por alto, de quantos livros li desde a Bienal. Fiz de lá para cá porque é só o que minha memória vai ajudar, mesmo assim tenho certeza de que deixei alguns de fora, sem anotar é impossível ter certeza (coisa que vou fazer daqui para a frente). Enfim, cheguei ao número de 17 livros lidos nos últimos 3 meses. Aí inventei de fazer a lista dos livros que eu ainda quero ler e... 18! Resumindo, nunca vou conseguir ler tudo o que quero...hahahahaha

Várias vezes as pessoas me perguntam sobre um livro, ou o que estou lendo, ou me pedem dicas de algo interessante para ler. Por isso resolvi que vou fazer aqui no blog resenhas dos livros que li. Eu sei que muitos blogs já têm essas resenhas, que se alguém fizer uma busca no google vai encontrar centenas de resenhas desses mesmos livros. Mas o objetivo não vai ser aumentar a audiência do blog ou fazer algo inédito (óbvio), mas sim dizer às pessoas que seguem o blog e meus amigos o que eu gostei ou não, o que acho que vale a pena ler ou não. Assim como também o contrário: dicas e opiniões serão super bem vindas!

O Vítor também vai participar, dando dicas dos livros que ele mais gostou. A gente achou que isso seria bem legal para os pais/mães terem idéias para seus filhos ou até mesmo para dar aos amigos.

Além disso, para saber o que eu ando lendo ou o que já li, basta dar uma espiada no instagram do blog: @entrefraldaselivros

Na fanpage do blog também tem os livros que estou lendo e já li, além de dicas de várias amigas e outras fanpages: facebook.com/entrefraldaselivros


As mães e o eterno dilema "limpeza x aprendizado"


Como mãe eu sei o quanto é difícil a gente deixar que uma criança se suje. Na nossa cabeça passa primeiro todo o processo da limpeza, tanto da criança quanto da roupa e do local. Depois é que a gente respira e consegue pensar nos benefícios. Claro, quando eu digo "a gente", não me refiro a todo mundo. Já ouvi relatos de mães que botaram os filhos de castigo porque chegaram em casa com o uniforme sujo. Já vi mãe reclamando em escola porque o filho jogou futebol no recreio e chegou em casa com as meias sujas. Já vi muita mãe proibir a criança de entrar numa brincadeira com outras porque ia se sujar. Já vi até uma mãe dar um escândalo no parquinho porque a criança estava cavando na areia. E essa mãe correu com o álcool gel para limpar a pobre criança.


Eles estavam entendiados na festa de casamento. Então perguntaram se podiam rolar no "morrinho"
As risadas deles eram tão altas que a família toda riu junto
Acredito que todos vocês já tenham visto em um monte de lugares os benefícios de deixar uma criança se sujar e eu, como não-especialista e mãe/chefe escoteira, estou aqui simplesmente pitacando, com a minha experiência, do que eu vejo com meus filhos e com os escoteiros. Do tanto que eles se libertam, sorriem, criam e se divertem quando são liberados para brincar sem as restrições da sujeira.
Ai de mim se não coloco uma lamazinha nos acampamentos escoteiros...rs
Como eu falei lá em cima, eu sei exatamente o que passa em nossa cabeça quando nossa boca começa a abrir para dizer "não". Mas também descobri que os benefícios compensam imensamente o trabalho. As roupas podem ser lavadas (nem que seja com água quente...rs), as crianças e os locais também. E se em algum caso específico não dê realmente, que tal dar uma chance ao aprendizado e tentar achar uma alternativa antes do "não"? Um avental, uma troca de local, uma roupa velha que está no porta malas do carro... E no caso dos uniformes, eles não foram feitos justamente para proteger as roupas do dia a dia? Deixemos nossos filhos serem felizes! Tente se livrar do "o que os outros vão pensar" e pensar na alegria dos seus filhos. Isso é o que realmente importa!

P.S.: Antes que vocês fiquem muito horrorizados com as fotos do acampamento em que as crianças rolaram na lama, acho bom explicar que as mães já mandam roupas bem velhas para essas atividades, avisamos antes...hehehe

Dicas de como economizar água em casa


por Vítor Alves


Acho que alguns de vocês já me conhecem, de tanto a minha mãe contar o que eu e a Alice fazemos. Eu sou o Vítor, tenho 10 anos e fui convidado pela minha mãe para escrever com ela no blog, porque eu vivia dando sugestões de posts, então ela achou que era uma boa idéia eu mesmo escrever. Claro que ela vai ler e corrigir antes de publicar, mas eu estou começando agora nessa vida de blogueiro, se eu errar muito me desculpem (eu tinha um blog antes, mas quase nunca publicava lá).

Meu primeiro post vai ser sobre economia de água. Eu sei que começou a chover, mas ainda vai demorar muito para as coisas voltarem ao normal. Então eu achei umas dicas muito legais na revista Superinteressante, todo mundo deveria ler e tentar fazer em casa. Assim nossa água pode durar mais tempo.

Diminua o fluxo de água da privada

1. Encha uma garrafa de plástico limpa com areia ou pedra e complete com água pra que ela fique mais pesada.

2. Posicione a garrafa (fechada pois você obviamente não vai querer sua descarga cheia de areia) dentro da caixa da descarga.

3. Feche a tampa e use a privada. Com uma pate do espaço preenchida pela garrafa a caixa irá encher mais rápido e com menos água.

Crie um sistema de coleta de chuva

1. Posicione um galão grande com tampa junto ao tubo de queda da calha (tampa é importante para evitar a proliferação de insetos).

2. Faça um furo na tampa para encaixar o cano. Anexe outro tubo na horizontal para eliminar a água excedente caso o galão fique cheio.

3. Instale uma torneira na parte de baixo do galão e use a água coletada para lavar o chão e regar as plantas.

Regue as plantas no horário certo

Para evitar o excesso de evaporação da água, você tem duas opções: acordar cedo e regar as plantas antes das 8h ,ou fazer isso depois das 19h.

Nunca deixe torneira e descarga vazando

Para saber se há vazamento na válvula de descarga, jogue cinzas na privada. Se a cinza não ficar depositada no fundo do vaso, há vazamento na válvula.
Related Posts with Thumbnails
 

Entre Fraldas e Livros Copyright © 2015 | Tema por Girly Blogger Template | Ilustração por Anne Pires