Curiosidades sobre o filme Mogli - O Menino Lobo

O novo filme do Mogli estreia essa semana, viva!! Enquanto isso, que tal saber algumas curiosidades sobre essa produção?



- De pé com os braços esticados, Baloo pode chegar a 4,5 metros de altura. O urso de espírito livre é tão pesado e tem tanto pelo que levou quase cinco horas por quadro para renderizar a imagem.

– Mãe loba Raksha é um nome adequado. Em hindi, Raksha significa protetora. 

– Os artistas da WETA utilizaram certa liberdade criativa em relação ao Rei Louie, pegando emprestado o personagem lendário – Gigantopithecus – e exagerando o seu tamanho. O Rei Louie tem 3,5 metros de altura. 

– Mogli veste uma tanga vermelha no filme, mas a figurinista Laura Jean Shannon teve um trabalho extremamente complicado. “Mogli fica imerso na água e na lama, chove em cima dele, ele corre”, diz Shannon.  “Nós até mesmo equipamos o figurino com um cabo de segurança por que Mogli se pendura em galhos de árvores e penhascos. Cada uma das tangas – acabamos com umas 16 ou 17 – tinha um propósito bem específico”. 

- Shannon construiu uma “armadura” a partir de folhas de uma árvore chamada alocasia (conhecida como orelha-de-elefante). A vestimenta mostrava como o inteligente filhote-humano se protegia de abelhas furiosas antes de coletar mel para Baloo. 

– A equipe da Moving Picture Company (MPC) ficou responsável pela animação de mais de 70 espécies, elaboração de 100 milhões de folhas e a simulação de terra, fogo e água. Uma equipe com mais de 800 artistas de computação gráfica passou mais de um ano no projeto. 

 Os artistas criaram digitalmente a maior parte do ambiente da selva que aparece no filme, criando musgo, casca de árvores, rochas, água, grama, árvores e folhas, tudo com inspiração em suas contrapartidas na vida real na Índia. O ambiente virtual constitui 80 por cento do quadro do filme 100 por cento do tempo.

– Os cineastas utilizaram tecnologia de captura de imagem para ajuda-los a visualizar todo o filme antes do início da produção live-action. O processo envolve roupas especiais que contém pontos que são traduzidos para o computador. Até mesmo o diretor Jon Favreau vestiu a roupa para certas cenas.  

– Um dos desafios enfrentados pelos cineastas ao combinar o Mogli em live-action com animais gerados pelo computador foi que as criaturas de CG não eram capazes de fazer sombra no Mogli da vida real. O supervisor de efeitos visuais Rob Legato desenvolveu um sistema que permitiu aos cineastas projetar luz e sombras sobre o Mogli representando as criaturas que se moviam perto dele.

- Mogli lida com bastante mel em “Mogli, O Menino Lobo”. O doce se mostrou um desafio para os cineastas, que queriam que ele parecesse autêntico – e atrativo. Cor e viscosidade tiveram de ser considerados, e também como fazer o favo de mel no qual ele vem. 

- O filme de animação de 1967 da Disney, “Mogli, O Menino Lobo”, foi o último filme que Walt Disney supervisionou. Ele faleceu em 1966, um ano antes do lançamento do filme. 

- O diretor Jon Favreau não se inspirou apenas no filme de 1967. “Quando penso sobre o legado da Disney, penso no sonho original de Walt”, diz ele. “O trabalho de Walt Disney influenciou o meu trabalho. Ele era considerado high tech para a sua época. Ele foi a primeira pessoa que conectou trilha sonora à imagem, de forma que os personagens estivessem perfeitamente coreografados com a música – algo que deixou as pessoas completamente impressionadas. Disney estava na vanguarda da tecnologia”. 

– A canção emblemática “The Bare Necessities”, composta por Terry Gilkyson, foi indicada ao Oscar® em 1968. 

– O compositor John Debney, que compôs a música para o novo filme live-action “Mogli, O Menino Lobo”, é filho de Louis Debney, que trabalhava para Walt Disney. “Quando eu era jovem, eles estavam fazendo esse filme mágico incrível chamado ‘Mogli, O Menino Lobo’, e eu era um moleque de estúdio”, diz Debney. “Conheci o jovem Bruce Reitherman que interpretou Mogli. Íamos em aventuras pelo mundo com sua família”. 

– Segundo o ator Bem Kingsley, os personagens do escritor Rudyard Kipling fazem parte de ser jovem no Reino Unido. “Antes de um garoto no Reino Unido entrar para os Escoteiros, ele entra para os Lobinhos”, diz Kingsley. “E o nosso Chefe dos Lobinhos era sempre chamado de Akela. Na verdade, todos os nomes dos Escoteiros vêm dos livros de Kipling”.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
 

Entre Fraldas e Livros Copyright © 2015 | Tema por Girly Blogger Template | Ilustração por Anne Pires