Deixem os brinquedos serem apenas brinquedos


Tenho visto muita gente reclamando da atual geração. Nutella, dizem por aí. Mas de quem é a responsabilidade das novas gerações serem como são? De nós, pais e mães, é claro. E um bom exemplo disso é a nova mania de atribuir novas funções para os brinquedos. Desde quando eles passaram a ter uma função mais importante na vida das crianças do que somente divertir?

É claro que desde que o mundo é mundo os brinquedos fizeram muito mais do que entreter as crianças. Eles sempre desenvolveram várias habilidades manuais, treinaram para situações futuras e muito mais. Mas os pais de antigamente não tinham muito essa visão de só dar um brinquedo para a criança se ele tivesse esse ou aquele outro atributo extra.

Um bom exemplo disso é o novo queridinho da criançada, o spinner. No começo era só uma "modinha", as crianças todas querendo e os pais pensando se davam ou não. Então apareceram várias "reportagens" que diziam que o brinquedo havia sido criado para crianças com autismo e déficit de atenção. Pronto! Aí sim, diziam alguns, agora valia a pena comprar o spinner, quem sabe assim ajuda as crianças a ter mais foco e atenção e... para tudo, gente! Nem vou entrar no mérito do fato de que essa suposta origem pode nem ser verdadeira (para variar, as pessoas compartilham antes de conferir a veracidade da notícia). Mas me questionamento é o motivo pelo qual antes as crianças não podiam se divertir girando aquele trequinho na mão, sem pretensão nenhuma além de fazer algumas acrobacias e depois que atribuiram uma função extra ao brinquedo, de repente ele passou a ser algo louvável.

Falam tanto que as crianças só querem ficar no celular, no computador, na frente da tv. Mas, quem compra, quem autoriza? Além disso, quando eles querem algum outro tipo de brinquedo, primeiro é preciso uma avaliação extra para averiguar se ele vai desenvolver algum "super poder", algo que vá ser construtivo, educativo ou qualquer outro "ivo" possível.

Um spinner vai desenvolver a habilidade motora da criança e até desenvolver também a habilidade social dela (vai mostrar pros amigos, vai emprestar, aprender novas acrobacias). Mas é apenas um brinquedo. Uma boneca também vai desenvolver várias habilidades, assim como os carrinhos, os piões, as pipas, as bolas de futebol e assim por diante. Mas vamos deixar nossas crianças serem crianças, sem viverem num mundo chato em que os brinquedos só podem ser dados a ela caso possuam alguma atribuição extra para o desenvolvimento dela. Vamos deixar que elas brinquem, riam, sejam apenas crianças. Pois a vida é muito curta e essa vida leve vai passar muito rapidamente. Só se é criança uma (pequena) vez na vida.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
 

Entre Fraldas e Livros Copyright © 2015 | Tema por Girly Blogger Template | Ilustração por Anne Pires